Doenças parasitárias

Doenças Parasitárias

As doenças parasitárias são doenças que como o nome indica são provocadas por parasitas. Os parasitas podem ser externos localizando-se na pele e nas aberturas naturais (pulgas, carraças, mosquitos) e serem veículos/transmissores de doenças provocadas por parasitas internos que se encontram no interior do seu hospedeiro (vulgarmente conhecidas por ténias e lombrigas).

Além de alguns parasitas poderem prejudicar gravemente a saúde dos cães, alguns também podem ser transmitidos aos seres humanos, causando-lhes diversos transtornos/problemas.

A prevenção destas doenças faz-se através da desparasitação (interna e externa) e da desinfestação, higiene e controlo das áreas afectadas.

Parasitas externos mais comuns:

PULGAS

As pulgas (Ctenocephalides canis) são parasitas hematófagos, ou seja que se alimentam de sangue do seu hospedeiro, que provocam:

  • Prurido intenso (comichão)
  • Reacções de hipersensibilidade
  • Lesões na região lombar
  • Anemia em animais jovens muito infestados
  • Alopécia (perda de pêlo)
  • Eritema
  • Infecções bacterianas
  • Crostas

Além da sintomatologia descrita as pulgas podem transmitir agentes patogénicos e outros parasitas aos cães podendo pôr a sua vida em risco.

As pulgas são um problema durante todo o ano e são de difícil erradicação, a sua profilaxia e controlo podem ser realizados através desparasitação, limpeza e desinfestação do meio ambiente.

CARRAÇAS

As carraças (Ixodes ricinus, Rhipicephalus sanguineus e Dermacentor reticulatus) alimentam-se de sangue do seu hospedeiro e além do desconforto associado à sua picada podem transmitir doenças que podem ser fatais para o cão se não forem diagnosticadas e tratadas a tempo. As doenças que podem ser transmitidas por carraças são:

  • Babesiose
  • Borreliose ou Doença de Lyme
  • Ehrlichiose

A sua profilaxia e controlo podem ser realizados através desparasitação, limpeza e desinfestação do meio ambiente.

ÁCAROS

Os ácaros são parasitas da pele que se encontram na pele e aberturas dos cães. Têm um tamanho muito reduzido pelo que não é possível vê-los sem recurso a instrumentos próprios.

Os mais comuns nos cães são:

  •  Octodectes cynotis. – responsáveis por otites
  •  Sarcoptes cabiei. – responsáveis pelas sarnas
  • Dermodex canis

Os principais sintomas causados pelas infestações de ácaros são:

  • Prurido intenso
  • Póstulas
  • Lesões húmidas
  • Crostas

A sua profilaxia e controlo podem ser realizados através da desparasitação.

MOSQUITOS

Os mosquitos podem transmitir doenças como a Dirofilaria ou como a Leishmaniose. A leishmaniose é transmitida pelo flebótomo que ataca principalmete ao amanhecer e ao anoitecer.

 

Parasitas internos mais comuns:

LEISHMANIA

A Leishmania spp. é um protozoário transmitico pela picada do mosquito flebótomo que provoca leishmaniose. A leishmaniose é uma doença de evolução crónica, podendo manifestar-se cutânea ou visceralmente. Os principais sintomas são:

Leishmaniose cutânea:

  • Lesões cutâneas
  • Lesões oculares
  • Febre

Leishmaniose visceral:

  • Lesões nas mucosas: nasal, digestiva e genital
  • Sangramento do nariz
  • Diarreia
  • Conjuntivites
  • Úlceras

A profilaxia e controlo da doença podem ser realizados através da vacinação, da desparasitação, do controlo da população de mosquitos em zonas endémicas (com maior propensão) e evitar que os cães estejam na rua ao nascer ou ao pôr do sol (altura de actividade preferencial do mosquito).

DIROFILARIA

A Dirofilaria immitis é transmitida pela picada de um mosquito e provoca a dirofilariose, também conhecida pela doença da lombriga do coração. O mosquito ao picar transmite as larvas de que vão para as cavidades do coração ou para as artérias pulmonares. Quando se encontram no coração, podem afectar a circulação sanguínea em todo o corpo, tem uma evolução crónica, apresentando sintomatologia em animais jovens. Os principais sintomas são:

  • Febre
  • Anemia (mucosas pálidas)
  • Icterícia
  • Anorexia
  • Prostração
  • Alterações respiratórias

A sua profilaxia e controlo podem ser realizados através da desparasitação e controlo de mosquitos no meio ambiente.

GIARDIA E COCCIDIA

São doenças intestinais provocadas por parasitas gastrointestinais (protozoários) e que dependendo da espécie localizam-se ao longo de todo o tracto gastro-intestinal, com maior propensão para o intestino. Estes parasitas constituem não só um risco para o cão mas também um risco para a saúde humana.

Os cães, se não forem correctamente desparasitados, podem adquirir parasitas intestinais de várias maneiras:

  • Ingestão de ovos e larvas presentes no ambiente;
  • Ingestão de hospedeiros intermediários pulgas e carraças
  • Ingestão de hospedeiros parentéricos (ex. roedores);
  • Transmissão da mãe para as crias durante a gestação ou na amamentação

A Giardia (Giardia lamblia ou Giardia duodenalis).provoca giardiose e infecta cães e pessoas provocando gastroenterites. É transmitida por via oral, através ambientes contaminados com fezes de animais infectados. Os cães podem estar contaminados e não apresentar sinais mas podem transmiti-la.

A Coccídia provoca coccidiose e infecta principalmente cães jovens com maior incidência até aos seis meses de idade causando lesão da parede intestinal e diarreias que podem chegar a ser sanguinolentas.

Estas doenças têm como principais sintomas:

  • Febre
  • Perda de peso
  • Anorexia
  • Prostração
  • Diarreia
  • Desidratação
  • Morte

A sua profilaxia e controlo podem ser realizados através da limpeza e desinfecção dos espaços.

TRICURIDEOS, TOXOCARA, ANCILOSTOMIDEOS

São parasitas intestinais geralmente conhecidos como ténias e lombrigas.

A Toxacara (Toxocara canis) encontra-se principalmente no intestino delgado e é transmitida pelo contacto directo com fezes infestadas por outros animais.

Os Tricurídeos (Trichuris vulpi) encontram-se no intestino grosso onde se alimentam de sangue. A sua infecção faz-se através da ingestão de ovos.

Os Ancilostomídeos (Ancylostoma caninum e Ancylostoma brasiliense) estão no intestino delgado dos cães. A sua infecção dá-se através da ingestão de larvas ou através da penetração das larvas na pele do animal.

Os principais sintomas  das doenças provocadas por estes parasitas são:

  • Febre
  • Perda de peso
  • Anorexia
  • Prostração
  • Diarreia
  • Desidratação

A sua profilaxia e controlo podem ser realizados através da desparasitação interna e limpeza e desinfecção dos espaços.-

 

Quando a solução não estiver aqui, está lá!: 760 450 911

Logo Footer

O serviço Saúde Animal 24 é uma linha telefónica de apoio veterinário a funcionar 24 horas por dia....Saiba mais

NEWSLETTER

EMAIL
Nome
Apelido
SIGA-NOS